GOSTOU? SIGA-ME!

Quem sou eu

Minha foto
AMOR É um conceito divino É dimensão sem medida É viagem sem destino É melodia da vida... AMOR É um caminho sem fim É não ter que perdoar É não querer e dizer sim É dar tudo o que há p'ra dar !… AMOR É voz da razão que cala É ter dôr e não sentir É o silêncio que fala É ver o mundo sorrir... AMOR É sopro de nostalgia É canção leve e suave É das trevas fazer dia É saber de quem não sabe. AMOR É bem mais que sentimento É sussurro de magia É da alma o alimento... AMOR É hoje aqui...Feito poesia !… Euclides Cavaco

quarta-feira, fevereiro 10

Improviso do Amor Perfeito


Naquela nuvem, naquela
Mando-te meu pensamento:
Que Deus se ocupe do vento.

Os sonhos foram sonhados,
E o padecimento aceito.
E onde estás, Amor-Perfeito?

Imensos jardins da insônia,
De um olhar de despedida
Deram flor por toda a vida.

Ai de mim que sobrevivo
Sem o coração no peito,
E Onde estás, Amor-Perfeito?

Longe, longe, atrás do oceano
Que nos meus olhos se alteia,
Entre pálpebras de areia ...

Longe, longe ... Deus te guarde
Sobre o seu lado direito,
Como eu te guardava do outro,
Noite e dia, Amor-Perfeito.


Cecília Meireles

6 comentários:

Princesa disse...

Obrigado pelo apoio e pelo carinho

"Não existem lutas fáceis, todas elas nos cobram suor ou lágrimas. O que não podemos é parar no tempo lamentando derrotas ou nos glorificando com as vitórias, pois o grande vencedor da vida é aquele que continua lutando sempre".

Beijinhos

El ave peregrina disse...

Entrada bela, chea de sentemento e amor.

Unha aperta.

Adolfo Payés disse...

Que gusto acariciar la noche con tus hermosos versos.. querida amiga..

Un beso con mucho cariño.


Un abrazo...
Saludos fraternos..

Agora acreditou... disse...

É verdade que nem tudo é perfeito na concorrência do campo do amor.

Há muitos quesitos a serem vistos e as vezes nem tudo o que parece realmente é como imaginamos.

Disseram-me que Manoel viajou e conheceu uma mulher maravilhosa em um bar de Lisboa e, na primeira noite, eles foram pra cama.

Enquanto faziam sexo ele reparou que os dedos dos pés da mulher encolhiam toda vez que ele a penetrava.

O fato é que Manoel ficou muito orgulhoso com a sua performance e, no final do ato, se gabou:

— Devo ter sido realmente muito bom esta noite pois reparei que os dedos dos teus pés se encolhiam cada vez que entrava e saia de ti...

— Sim — respondeu a mulher — Mas isso aconteceu porque você esqueceu de tirar minha meia-calça!

Se vê que o amor tem dessas coisas imprevistas superando as vezes toda a beleza do romantismo.

Júnior Dias disse...

excelente blog.
foi um prazer conhecer!!!

Eduardo Aleixo disse...

É um lindo poema da Cecilia Meeireles, é música e dança sobre as ondas marujas das sílabas, a gente vai com as gaivotas sobre o mar ao encontro do amor tão longe, ou não se chamasse amor perfeito...
-
Beijos
-
Obrigado pela sua visita.