GOSTOU? SIGA-ME!

Quem sou eu

Minha foto
AMOR É um conceito divino É dimensão sem medida É viagem sem destino É melodia da vida... AMOR É um caminho sem fim É não ter que perdoar É não querer e dizer sim É dar tudo o que há p'ra dar !… AMOR É voz da razão que cala É ter dôr e não sentir É o silêncio que fala É ver o mundo sorrir... AMOR É sopro de nostalgia É canção leve e suave É das trevas fazer dia É saber de quem não sabe. AMOR É bem mais que sentimento É sussurro de magia É da alma o alimento... AMOR É hoje aqui...Feito poesia !… Euclides Cavaco

domingo, dezembro 13

CANÇÃO DE DOMINGO


Que dança que não se dança?
Que trança não se destrança?
O grito que voou mais alto
Foi um grito de criança.

Que canto que não se canta?
Que reza que não se diz?
Quem ganhou maior esmola
Foi o Mendigo Aprendiz.

O céu estava na rua?
A rua estava no céu?
Mas o olhar mais azul
Foi só ela quem me deu!


(Mário Quintana em Nova Antologia Poética)

4 comentários:

Adolfo Payés disse...

Leerte siempre es un placer inmenso

Un beso..

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que tengas un feliz fin de semana..

El ave peregrina disse...

Belo poema onde o Ceo e a rúa se xuntan e o mendigo leva o mellor agasallo.

Unha aperta.

Wanderley Elian Lima disse...

Quintana como sempre no brindando com lindos poemas. Amei.
Beijos

Celia M disse...

Muito Bom te Ler. Uma delícia de texto. Te convido a participar de um desafio no meu blog. Passa lá e deixa seu comentário. Bjsss